terça-feira, 14 de março de 2017

Um pobre de Deus

Quando um homem despreza tudo o que alimenta seu orgulho, torna-se um pobre de Deus; e Deus inclina-Se para ele, porque conhece os tormentos do seu coração (cf. Santo Agostinho).

Não alimentemos as feridas já abertas e infeccionadas, mas tratemos delas cuidando da Alma e do Coração! Na passagem do homem rico e de Lázaro, o leproso, – cf. Lc 16, 19-31 –, podemos entender que Lázaro foi levado pelos Anjos ao Céu por causa de sua indigência e pobreza, e que o homem rico foi levado á perdição eterna por causa de sua opulência e riqueza? Não! Estaríamos demasiadamente enganados ao pensar assim! Para Lázaro a “HUMILDADE O DIGNIFICOU” e para o homem rico, o “ORGULHO O CONSUMIU, O CORREU COMO VERMES AO COMER A CARNE PODRE”. De qual lepra devemos nos esquivar, lutar contra e fugir, refugiando-se nos Braços acolhedores de Cristo? Da lepra que mata a Alma! A doença Física, caracterizada pela dor e sofrimento, seja ela qual for não é pior nem mais danosa que a doença da Alma que pode levar o homem a desfigurar-se a tal ponto em relação à imagem e semelhança de Deus, que ele mesmo acaba por condenar-se acreditando não ter mais nenhuma condição de regeneração! Aqui entendemos o pecado de Judas que além da traição alimentada pela maledicência e desespero, foi acreditar que Deus não seria capaz de lhe perdoar!
Alegremo-nos em Cristo que nos socorre, que regata-nos em sua Morte de Cruz! Crucifiquemo-nos junto a Cristo para com Ele Ressuscitarmos!

VIVAT CHRISTUS REX







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...