quarta-feira, 1 de março de 2017

Padres do Deserto - Santo Antão

Os padres do deserto contam uma passagem muito oportuna sobre a vida de Santo Antão:

"Durante um dos ataques do diabo, o santo pedia insistentemente para que Deus afugentasse o maligno. Ele gritava insistentemente e aflito"Kyrie Eleison". Após um longo tempo, e somente depois de tanto clamar pela Misericórdia, o diabo se afastou. 'Neste momento, Jesus lhe apareceu'. Santo Antão olhou o Senhor, inclinou a cabeça, entristeceu-se e perguntou: "Senhor, onde estáveis quando eu mais necessitava de vós?". E então, olhando fixamente para o 'fiel servo', Jesus respondeu: 'Antão, meu filho, eu estava aqui o tempo todo, mas eu queria te ver lutar'".

Essa é a realidade! Deus gosta de nos ver lutar! E mesmo aqueles que ainda não gozam de virtudes especiais são chamados à luta contra o diabo. Não a física, é verdade, mas a espiritual, contra a tentação ordinária, que é a mais perigosa ação demoníaca. Os santos são sinais para nós, são como um sacramental. Eles nos recordam que é uma luta a vida do homem sobre esta terra. Se os santos travaram o duelo físico, nós, que não temos a mesma eleição e a mesma santidade, devemos também ficar atentos, porque também nós devemos lutar. E é através dessa luta que nós podemos manifestar a Jesus nosso amor. Não há outro caminho para céu, a não ser sendo firmes e fortes na luta contra a maldade, entregando nossas vidas, mesmo que nos custe sofrimento.

"Devemos trabalhar nesta vida, teremos toda a eternidade para descansar", São João Maria Vianney.
VIVAT CHRISTUS REX








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...