segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Satisfação Tardia e Satisfação Imediata

Satisfação Tardia e Satisfação Imediata.

Há uma profunda ligação entre a criança esperar pela Oração de Benção antes das refeições e a sua capacidade para evitar sexo antes do casamento e outras desmazelas.
Esta ligação esta relacionada com a satisfação em atraso. Quando nos sentamos à mesa, é justo e correto agradecer a Deus e pedirmos a Sua Benção sobre os alimentos que estão na mesa. Após o agradecimento tomamos os talheres e iniciamos a refeição!
As crianças são normalmente tentadas a pegar lascas ou pequenas porções dos alimentos dispostos na mesa enquanto os pais estão voltados a preparar o que falta!Neste ponto as crianças têm que aprender a esperar. Porquê?
Um dia os apetites deles não vão só incluir a comida para a preservação do corpo humano, mas vão ter um apetite intenso para a preservação da raça humana. Ser-lhes-á permitido “mordiscar” um bocado aqui e ali antes da Benção?
Segue abaixo uma analogia:

Criança com fome -> Benção do almoço ou jantar -> Satisfação do apetite, da necessidade de se alimentar.

Jovem -> Bênção matrimonial -> Satisfação do apetite, da necessidade natural do sexo.

Se os filhos aprenderem que podem comer antes da família estar reunida e o pai presidir á Benção, então, “provavelmente” não irão esperar para viver o sexo após a família estar reunida na igreja e o Padre pronunciar a Benção!
E isto não se aplica apenas sobre as Bênçãos antes das refeições, mas aplicasse sobre todos os momentos e campos da vida de uma criança, jovem e adolescente! Aplicasse na escola, no trabalho, nas datas Santas como o Advento, a Quaresma, o jejum Eucarístico, a abstinência as sextas-feiras, a penitência, e assim por diante.
Precisamos ensinar aos nossos pequeninos que se vivermos “apenas” para ter prazer no agora, não vamos ter felicidade no futuro. Cristo instituiu a Sua Igreja Católica para nos favorecer com a “Providencia” dos “mini desafios diários”. Por exemplo: O jejum Eucarístico! O humilhar-se a si mesmo no confessionário antes de receber a Sagrada Eucaristia! O aprender a fazer algo difícil ou inconveniente por algum bem maior! Orar pelos que faze mal! Perdoar os mais difíceis!
Não é fácil assumir esta “teologia” de esperar. Creio ser este o ensinamento mais difícil de nossa Santa Mãe Igreja. Tal como a Bem-Aventurada Virgem Maria disse a Santa Bernadette, "Prometo que vou fazer-te feliz, não neste mundo, mas no próximo”. Estas palavras assustam. No entanto, é uma promessa imutável e concreta. Ninguém vai ser perfeitamente feliz nesta vida. Simplesmente não vai acontecer. São Tomás de Aquino diz que é impossível encontrar felicidade em qualquer outro lugar, dado que o nosso “Summum Bonum – sumo Bem” não é outrora além do próprio Deus.
Por isso não podemos nos calar a respeito da “Satisfação Tardia”. Vale mais a espera consciente e santificante “Satisfação Tardia”, do que a perdição eminente “Satisfação Imediata”. A vida não é perfeita. É necessário abraçarmos esta verdade. Há liberdade nela! Há alegria ao realizá-la!

"Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos de Cristo, para que vos possais alegrar e exultar no dia em que for manifestada a sua glória." (1Pedro 4, 13)

"Entretanto aquele que perseverar até ao fim será salvo." (Mateus 24, 13)
VIVAT CHRISTUS REX








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...