segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

São Padre Pio de Pietrelcina

São Padre Pio de Pietrelcina.

Lembre-se de Jesus, manso e humilde de coração. O homem irritado é *fonólito. Eu nunca me arrependi da doçura usada, mas senti um grande remorso de consciência e tive de me confessar, quando eu usei de um pouco de dureza. Porém, quando digo mansidão, não digo aquela que deixe tudo passar. Essa mansidão não! Mas quero aquela mansidão que torna doce a disciplina, a qual nunca é negligenciada.

(Exortação de São Padre Pio).

(Fonólito - Rocha vulcânica).

domingo, 28 de fevereiro de 2016

São Padre Pio de Pietrelcina

São Padre Pio de Pietrelcina.

"Todos os dias da nossa vida é uma graça do Senhor uma oportunidade colocada nas nossas mãos para fazer o bem e construir o reino de Deus.
Pedimos a Deus nosso pai para conceder a cada um de nós a alegria de andar por seus caminhos".

(Meditação de Padre Pio de Pietrelcina).


sábado, 27 de fevereiro de 2016

Padre Pio de Pietrelcina

São Padre Pio de Pietrelcina.

"A Cruz deve ser nosso pão cotidiano".

(Exortação de Padre Pio).

São Josemariá Escrivá

Paz e Bem.

Este caminho espinhoso torna-se fecundo para a alma.
Quanto maior a dificuldade imposta pela vida do irmão, maiores os méritos diante de Cristo.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

São Pedro Julião Eymard

São Pedro Julião Eymard (Pierre-Julien Eymard - 1811-1868) Sacerdote- Santo - Foi o Santo que difundiu e apoiou a Adoração Perpétua com a instituição de uma ordem religiosa -  Fundador da Congregação do Santíssimo Sacramento.

Pensamento:

“Só a Eucaristia satisfaz plenamente as leis e as exigências do amor. Jesus Cristo, dando-nos nela provas de amor infinito, tem direito de ser nela amado”

VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

www.facebook.com/groups/VivaCristoRei/

google.com/+VvaCristoRei

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Anjos

Paz e Bem.

Sobre os Anjos:

O nome ANJO é referente à missão de ser mensageiro. Por sua natureza, o nome é incorreto. O melhor, segundo Santo Agostinho, é designá-lo espírito, ser espiritual. Porque é isso que são: seres intelectuais, mas imateriais. Diferentemente dos seres intelectuais materiais (os homens), que são de uma só natureza, os espíritos são distintos. Então, sob o nome genérico anjos, encontram-se vários "tipos" de espíritos (coisa que não ocorre com o homem, que é de um só "tipo"). Nove "tipos", para ser mais exato. Assim, podemos dizer que Deus criou dez diferentes criaturas intelectuais: cada uma das nove ordens dos anjos, e o homem.

A ordem se diferem segundo o grau de participação em Deus, segundo sua contemplação das realidades celestes e aspectos intelectuais e volitivos de sua própria característica. A classificação em coros ou hierarquias dos anjos vem de São Dionísio, o Aeropagita, e do Papa São Gregório Magno. Santo Tomás as recolhe e explica. Os serafins são os anjos mais graduados, e por isso São Gabriel, São Miguel e São Rafael pertencem a essa hierarquia.

OBS - Veja: Rafael, Miguel e Gabriel são chamados "arcanjos", mas não no sentido da ordem dos arcanjos. O título "arcanjo" após seus nomes tem o sentido de "anjo maior", porém eles não pertencem ao coro dos arcanjos, e sim ao dos serafins, segundo Santo Tomás.

Santo Tomás explica esta questão de modo bem simples no "Compendium (resumo) Theologiae" (não confundir com a Suma Teológica (obra completa), na qual também explica, porém mais demoradamente).

Segue abaixo a hierarquia:

Os 9 Coros Angélicos, agrupados em três hierarquias

1ª HIERARQUIA:

Serafins — Do hebreu saraf (שרף), e do grego, séraph, que significam abrasar, queimar, consumir. Assistem ante o trono de Deus* e é seu privilégio estar unidos a Deus de maneira mais íntima, nos ardores da caridade.

Querubins — Do hebreu כרוב - keruv, ou do plural כרובים - keruvim, que São Jerônimo e Santo Agostinho interpretam como “plenitude de sabedoria e ciência”. Assistem também ante o trono de Deus, e é seu privilégio ver a verdade de um modo superior a todos os outros anjos que estão abaixo deles. Permanecem em Adoração.

Tronos — Os Tronos têm seu nome derivado do grego thronos, que significa "anciãos". São chamados também de "erelins" ou "ofanins", ou algumas vezes de Sedes Dei (Trono de Deus), e é sua missão assistir os anjos inferiores na proporção necessária.

2ª HIERARQUIA:

Dominações – São assim chamados porque dominam sobre todas as ordens angélicas encarregadas de executar a vontade de Deus. Distribuem aos Anjos inferiores suas funções e seus ministérios.

Potestades — Ou “condutores da ordem sagrada”, executam as grandes ações que tocam no governo universal do mundo e da Igreja, operando para isso prodígios e milagres extraordinários.

Virtudes — cujo nome significa “força”, são encarregados de tirar os obstáculos que se opõem ao cumprimento das ordens de Deus, afastando os anjos maus que assediam as nações para desviá-las de seu fim, e mantendo assim as criaturas e a ordem da divina Providência.

3ª HIERARQUIA:

Principados — Como seu nome indica, estão revestidos de uma autoridade especial: são os que presidem os reinos, às províncias, e às dioceses; são assim denominados pelo fato de sua ação ser mais extensa e universal.

Arcanjos — são enviados por Deus em missões de maior importância junto aos homens.

Anjos — os que têm a guarda de cada homem em particular, para o desviar do mal e o encaminhar ao bem, defendê-lo contra seus inimigos visíveis e invisíveis, e conduzi-lo ao caminho da salvação. Velam por sua vida espiritual e corporal e, a cada instante, comunicam-lhe as luzes, forças e graças que necessitam.

(*) “‘Assistir’ ante o trono de Deus tem dois significados: um é quando recebem Suas ordens; quando Lhe oferecem as orações, esmolas, boas obras e votos dos mortais; quando defendem contra os demônios as causas dos homens no Tribunal Supremo; quando fixam seu olhar nos raios da face divina para perceber as delicias inefáveis que constituem sua felicidade.
“Neste último sentido, todos os anjos, sem excetuar nenhum, são assistentes diante de Deus, porque todos gozam, sem interrupção, da Visão Beatífica, mesmo enquanto se ocupam do desempenho de alguma missão no governo do mundo. Mas, em outro sentido estrito, a expressão assistir diante do trono de Deus designa os Anjos da primeira hierarquia, e que não podem ser empregados em ministérios exteriores”.

(cfr. Corn. A Lapide, in Tob. XII, 15; apud Mons. Gaume, Tratado del Espíritu Santo, Granada, Imp. Y Lib. Española de D. José Lopez Guevara, 1877, p. 137).


Amor e Prudência.

Paz e Bem.

Devemos Amar e ter Prudência.
O Amor tem pernas e a Prudência tem olhos. O amor, que possue as pernas corre para Deus, mas seu impulso para saciar-se é cego, e pode causar tropeços se não for guiada pela Prudência que tem os olhos. A Prudência, quando vê que o Amor pode ser desregrado,lhe empresta os olhos. Desta forma, o Amor permanece e, guiado pela Prudência, age como deve e não como gostaria!(São Padre Pio de Pietrelcina).


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

II Corintios 6, 3-10.

Paz e Bem.

II Corintios 6, 3-10.

3.A ninguém damos qualquer motivo de escândalo, para que o nosso ministério não seja criticado.

4.Mas em todas as coisas nos apresentamos como ministros de Deus, por uma grande constância nas tribulações, nas misérias, nas angústias,

5.nos açoites, nos cárceres, nos tumultos populares, nos trabalhos, nas vigílias, nas privações;

6.pela pureza, pela ciência, pela longanimidade, pela bondade, pelo Espírito Santo, por uma caridade sincera,

7.pela palavra da verdade, pelo poder de Deus; pelas armas da justiça ofensivas e defensivas,

8.através da honra e da desonra, da boa e da má fama.

9.Tidos por impostores, somos, no entanto, sinceros; por desconhecidos, somos bem conhecidos; por agonizantes, estamos com vida; por condenados e, no entanto, estamos livres da morte.

10.Somos julgados tristes, nós que estamos sempre contentes; indigentes, porém enriquecendo a muitos; sem posses, nós que tudo possuímos!

São João Paulo II rogai a nosso Senhor Jesus Cristo por nós!

Tito 1, 15.

Paz e Bem.

Para os puros todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro: até a sua mente e consciência são corrompidas. (Tito 1, 15).

São João Paulo II, profeta do Amor da Justiça e da Misericórdia, rogai por nós junto a Cristo nosso Senhor.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Papa Francisco

Papa Francisco.

“Prefiro uma família que procura uma vez e outra recomeçar a uma sociedade narcisista e obcecada com o luxo e o conforto. Prefiro uma família com o rosto cansado pelos sacrifícios aos rostos embelezados que nada entendem de ternura e compaixão”.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Sultão e a Prostituta e São Francisco de Assis

Paz e Bem.

Segue abaixo um FIORETTI DE SÃO FRANCISCO. FIORETTI significa "FLOREZINHAS" e são fatos contados pelos discípulos de São Francisco.
______________________________________

I Fioretti di San Francesco - Capítulo XXIV (24).

Como São Francisco converteu para a fé o sultão da Babilônia e a meretriz que o convidou para o pecado.

São Francisco, instigado pelo zelo da fé de Cristo e pelo desejo do martírio, foi uma vez ao ultramar com doze companheiros santíssimos, para ir direto ao Sultão da Babilônia. E, chegando a uma região dos sarracenos, onde as passagens eram guardas por homens tão cruéis que nenhum cristão, que passasse por aí, podia escapar sem ser morto. Aprouve a Deus que não fossem mortos mas, presos, espancados e amarrados, foram levados à presença do sultão.
Estando São Francisco diante dele, ensinado pelo Espírito Santo, pregou tão divinamente sobre a fé de Cristo, que por essa fé eles até queriam entrar no fogo. Por isso o sultão começou a ter uma enorme devoção por ele, tanto pela constância de sua fé como pelo desprezo do mundo que nele via, pois não queria receber dele nenhum presente, e mesmo pelo desejo do martírio, que nele via. Daí em diante o sultão o escutava de boa mente, e pediu que voltasse muitas vezes a ele, concedendo livremente a ele e aos companheiros que pudessem pregar onde quer que lhes aprouvesse. E lhes deu um sinal para que não pudessem ser ofendidos por ninguém.
Então, tendo essa licença tão livre, São Francisco mandou aqueles seus escolhidos companheiros dois a dois em diversas partes dos sarracenos para pregar a fé de Cristo. E ele, com um deles, escolheu uma região e, quando chegou, entrou em um albergue para descansar. E aí havia uma mulher belíssima no corpo mas imunda na alma, e essa mulher maldita convidou São Francisco para o pecado. E São Francisco lhe disse: “Eu aceito, vamos para a cama”; e ela levava-o para o quarto. E São Francisco disse: “Vem comigo e te levarei a uma cama muito bonita“. E levou-a a um fogo muito grande que se fazia naquela casa. Com fervor de espírito despiu-se até ficar nu e se lançou ao lado do fogo, no espaço escaldante. E convidou-a a se despir e ir deitar com ele naquele leito macio e belo. E estando São Francisco aí por muito tempo e com o rosto alegre, sem se queimar e mesmo sem mesmo se chamuscar, a mulher, espantada por esse milagre e compungida em seu coração, não só se arrependeu do pecado e da má intenção, mas até se converteu perfeitamente à fé de Cristo, tornando-se tão santa que, por ela, muitas almas se salvaram naquelas regiões.
No fim, quando São Francisco viu que não podia colher mais fruto naquelas partes, por divina revelação dispôs-se a voltar com todos os seus companheiros para o meio dos fiéis. Reunindo-os todos, voltou ao sultão e se despediu dele. E então o sultão lhe disse: “Frei Francisco, eu me converteria de boa vontade à fé de Cristo, mas temo faze-lo agora, pois se esses aqui o ouvissem, matariam a ti e a mim com todos os teus companheiros mas, como ainda podes fazer muito bem, e eu tenho que despachar certas coisas de peso muito grande, não quero provocar a minha morte nem a tua; mas ensina-me como posso me salvar: eu estou pronto a fazer o que me mandares”. Então São Francisco disse: “Senhor, agora eu vou embora, mas depois que eu tiver voltado ao meu país e ido para o céu, pela graça de Deus, depois da minha morte, como for do agrado de Deus, vou te mandar dois frades, dos quais receberás o santo batismo de Cristo, e serás salvo, como me revelou o meu Senhor Jesus Cristo. Neste meio tempo, tu te livras de tudo que te impede, para que, quando vier para ti a graça de Deus, te encontre preparado para a fé e devoção”. Assim prometeu fazer, e fez.
Feito isso, São Francisco voltou com aquele venerável grupo dos seus companheiros santos; e depois de alguns anos São Francisco entregou a alma a Deus pela morte corporal. E o sultão, ficando doente, esperava a promessa de São Francisco. Fez colocar guardas em certas passagens e mandou que, se dois frades aparecessem, fossem logo levados a ele. Nesse tempo, São Francisco apareceu a dois frades e mandou-lhes que fossem sem demora ao sultão e cuidassem de sua salvação, conforme lhe havia prometido. Os frades logo se moveram, passaram o mar e foram levados pelos ditos guardas para o sultão. Quando os viu, o sultão teve uma enorme alegria e disse: “Agora eu sei verdadeiramente que Deus mandou-me os seus servos para a minha salvação, de acordo com a promessa que São Francisco me fez por revelação divina”. Tendo, então, recebido a formação da fé de Cristo e o santo batismo pelos ditos frades, assim regenerado em Cristo morreu naquela doença, e sua alma foi salva pelos méritos e pelas orações de São Francisco.
Para o louvor de Jesus Cristo e do pobrezinho Francisco. Amém.

Louvor

"Abri Senhor os meus lábios e a minha boca cantará os vossos louvores".

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Santa Catarina de Sena


Santa Catarina de Sena - Carta 165.

Quem possui o amor de Deus, nele encontra tanta alegria que cada amargura se transforma em doçura e cada grande peso se torna leve. E isto não nos deve surpreender porque, vivendo na caridade, vive-se em Deus:

“Deus é amor; quem permanece no amor habita em Deus e Deus habita nele”.

Vivendo em Deus, por conseguinte, não se pode ter amargura alguma porque Deus é delícia, doçura e alegria infinita!

É esta a razão pela qual os amigos de Deus são sempre felizes! Mesmo se doentes, necessitados, aflitos, atribulados, perseguidos, nós estamos alegres.

Mesmo quando todas as línguas caluniosas nos metessem em má luz, não nos preocuparemos, mas nos alegraremos com tudo porque vivemos em Deus, nosso repouso, e saboreamos o leite do seu amor. Como a criança suga o leite do seio da mãe assim nós, enamorados de Deus, atingimos o amor de Jesus Crucificado, seguindo sempre as suas pegadas e caminhando com ele pelo caminho das humilhações, das penas e das injúrias.

Não procuramos a alegria se não em Jesus e fugimos de toda a glória que não seja aquela da cruz.

Abraça, portanto, Jesus Crucificado elevando a ele o olhar do teu desejo! Toma em consideração o seu amor ardente por ti, que levou Jesus a derramar sangue de todas as partes do seu corpo!

Abraça Jesus Crucificado, amante e amado e nele encontrarás a verdadeira vida, porque ele é Deus que se fez homem. Que o teu coração e a tua alma ardam pelo fogo do amor do qual foi coberto Jesus cravado na cruz!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

São Josemaría Escrivá - Com Deus não se brinca

São Josemaría Escrivá (1902-1975).

Excerto do livro - É Cristo que passa - A conversão dos filhos de Deus - Ponto 59.

"Exhortamur ne in vacuum gratiam Dei recipiatis" , nós vos exortamos a não receber em vão a graça de Deus. Porque a graça divina pode penetrar em nossas almas nesta Quaresma, se não fecharmos as portas do coração. Precisamos cultivar as boas disposições, o desejo de nos transformarmos a sério, de não brincar com a graça do Senhor.

Não me agrada falar de temor, porque o que move o cristão é a Caridade de Deus, que nos foi manifestada em Cristo, e que nos ensina a amar a todos os homens e a criação inteira. Mas devemos sem dúvida falar de responsabilidade, de seriedade: Não queirais enganar-vos a vós mesmos; com Deus não se brinca , adverte-nos o Apóstolo.

É preciso decidir-se. Não é lícito viver mantendo acesas, como diz o povo, uma vela a São Miguel e outra ao diabo. É preciso apagar a vela do diabo. Temos que consumir a nossa vida fazendo-a arder por completo ao serviço do Senhor. Se o nosso propósito de santidade for sincero, se tivermos a docilidade de nos abandonarmos nas mãos de Deus, tudo correrá bem. Porque Ele está sempre disposto a dar-nos a sua graça e, especialmente neste tempo, a graça para uma nova conversão, para uma melhora na nossa vida de cristãos. Não podemos considerar esta Quaresma como uma época a mais, como uma simples repetição cíclica do tempo litúrgico. Este momento é único; é uma ajuda divina que temos que aproveitar. Jesus passa ao nosso lado e espera de nós - hoje, agora, "uma grande mudança".
VIVAT CHRISTUS REX
www.facebook.com/VivaCristoRei
www.facebook.com/groups/VivaCristoRei/
google.com/+VvaCristoRei
salvecristorei.blogspot.com.br
www.pinterest.com/vivacristorei
twitter.com/VivaCristoRei
vivacristorei.tumblr.com

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

TAMBÉM PELA UNÇÃO DA CARIDADE, COMEÇAMOS A EXALAR A CONCÓRDIA, TÃO SUAVE A DEUS, COMO DIZ O APÓSTOLO: SOMOS O BOM ODOR DE CRISTO

Dos Tratados sobre os Salmos, do Pseudo-Hilário.

Todos os fiéis tinham um só coração e uma só alma.

Vede como é bom e alegre habitarem juntos os irmãos. Bom e alegre é habitar na unidade com os irmãos, porque vivendo deste modo, juntam-se à unidade da Igreja e, dizendo-se irmãos, concordam na caridade de um só querer. Já na primeira pregação dos apóstolos existia este grande preceito, conforme lemos: Todos os fiéis possuíam um só coração e uma só alma. Convém, portanto que o povo de Deus seja de irmãos em um só Pai, uma unidade em um só Espírito, vivam unânimes em uma só casa, sejam membros de um só corpo.
O óleo de Aarão foi um bálsamo composto de perfumes, que o ungiu por sacerdote. Agradou a Deus que assim, primeiramente, fosse consagrado seu sacerdote. Nosso Senhor também foi ungido invisivelmente, de preferência a seus companheiros. Unção não terena; não derramada de um chifre, como se ungiam os reis, mas unção com o óleo da alegria, depois da qual, conforme a lei, Aarão foi chamado de “Cristo”, isto é, “o ungido”.
Como esta unção expele os imundos espíritos do coração de quem a recebe, também pela unção da caridade, começamos a exalar a concórdia, tão suave a Deus, como diz o apóstolo: Somos o bom odor de Cristo.

"TAMBÉM PELA UNÇÃO DA CARIDADE, COMEÇAMOS A EXALAR A CONCÓRDIA, TÃO SUAVE A DEUS, COMO DIZ O APÓSTOLO: SOMOS O BOM ODOR DE CRISTO".

VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

www.facebook.com/groups/VivaCristoRei/

google.com/+VvaCristoRei

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...