quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

O que o Catecismo da Igreja Católica nos ensina sobre o - "AMÉM".

Paz e Bem.

O "AMÉM".

Amém é uma palavra cujo uso na língua hebraica é muito antigo. Do ponto de vista etimológico, amém deriva do verbo aman, usado para reforçar ou confirmar algo. Basicamente, significa que conste, em verdade.
Esta palavra não tem equivalência exata nas línguas ocidentais. O seu significado tem de ser entendido como uma resposta de confirmação a algo que é considerado firme, estável, imutável.

O que o Catecismo da Igreja Católica nos ensina sobre o - "AMÉM".

1345

Desde o século II temos o testemunho de S. Justiço Mártir sobre as grandes linhas do desenrolar da Celebração Eucarística, que permaneceram as mesmas até os nossos dias para todas as grandes famílias litúrgicas. Assim escreve, pelo ano de 155, para explicar ao imperador pagão Antonino Pio (138-161) o que os cristãos fazem:

"No dia 'do Sol', como é chamado, reúnem-se num mesmo lugar os habitantes, quer das cidades, quer dos campos. Lêem-se, na medida em que o tempo o permite, ora os comentários dos Apóstolos, ora os escritos dos Profetas. Depois, quando o leitor terminou, o que preside toma a palavra para aconselhar e exortar à imitação de tão sublimes ensinamentos. A seguir, pomo-nos todos de pé e elevamos nossas preces por nós mesmos (...) e por todos os outros, onde quer que estejam, a fim de sermos de fato justos por nossa vida e por nossas ações, e fiéis aos mandamentos, para assim obtermos a salvação eterna.

Quando as orações terminaram, saudamo-nos uns aos outros com um ósculo. Em seguida, leva-se àquele que preside aos irmãos pão e um cálice de água e de vinho misturados.

Ele os toma e faz subir louvor e glória ao Pai do universo, no nome do Filho e do Espírito Santo e rende graças (em grego: eucharístia, que significa 'ação de graças' longamente pelo fato de termos sido julgados dignos destes dons.

Terminadas as orações e as ações de graças, todo o povo presente prorrompe numa aclamação dizendo: Amém.

Depois de o presidente ter feito a ação de graças e o povo ter respondido, os que entre nós se chamam diáconos distribuem a todos os que estão presentes pão, vinho e água 'eucaristizados' e levam (também) aos ausentes".

A.28.2 "Amém" última palavra do "Creio" e Sagrada Escritura

1061

O Credo, como também o último livro da Sagrada Escritura, termina com a palavra hebraica amen. Ela encontra-se com freqüência no fim das orações do Novo Testamento. Também a Igreja conclui suas orações com o "amém".

A.28.3 Cristo "amém" definitivo do amor do Pai

1065

O próprio Jesus Cristo é "o Amém" (Ap 3,14). Ele é o "Amém" definitivo do amor do Pai por nós; assume e consuma nosso "Amém" ao Pai: "todas as promessas de Deus, com efeito, têm nele (Cristo) seu sim; por isso, é por Ele que dizemos 'amém' a Deus para a glória de Deus" (2Cor 1,20):

Por Cristo, com Cristo, em Cristo,

a vós, Deus Pai Todo-Poderoso,

na unidade do Espírito Santo,

toda honra e toda glória,

agora e para sempre.

AMÉM

A.28.4 Significação da palavra "amém" -

1062

Em hebraico, a palavra "amém" está ligada à mesma raiz da palavra "crer". Esta raiz exprime a solidez, a confiabilidade, a fidelidade. Assim, compreendemos por que o "amém" pode ser dito da fidelidade de Deus para conosco e de nossa confiança nele.

1063

No profeta Isaias encontramos a expressão "Deus de verdade", literalmente "Deus do amém", isto é, o Deus fiel às suas promessas: "Todo aquele que quiser ser bendito na terra quererá ser bendito pelo Deus do amém" (Is 65,16). Nosso Senhor emprega com freqüência o termo "amém", por vezes em forma duplicada, para sublinhar a confiabilidade seu ensinamento, sua autoridade fundada na verdade de Deus.

1064

O "amém" final do Credo retoma e confirma, portanto, suas duas primeiras palavras: "eu creio". Crer é dizer "amém" às palavras, às promessas, aos mandamentos de Deus, ê confiar totalmente naquele que é o "Amém" de infinito amor e de fidelidade perfeita. A vida cristã de cada dia será, então, o "amém" ao "eu creio" da profissão de fé de nosso Batismo:

1348

Todos se reúnem. Os cristãos acorrem a um mesmo lugar para a Assembléia Eucarística, encabeçados pelo próprio Cristo, que é o ator principal da Eucaristia. Ele é o sumo sacerdote da Nova Aliança. É ele mesmo quem preside invisivelmente toda Celebração Eucarística. É representando-o que o Bispo ou o presbítero (agindo "em representação de Cristo-Cabeça") preside a assembléia, toma a palavra depois das leituras, recebe as oferendas e profere a oração eucarística. Todos têm sua parte ativa na celebração, cada um a seu modo: os leitores, os que trazem as oferendas, os que dão a comunhão e todo o povo, cujo Amém manifesta a participação.

1396

A unidade do corpo místico: a Eucaristia faz a Igreja. Os que recebem a Eucaristia estão unidos mais intimamente a Cristo. Por isso mesmo, Cristo os une a todos os fiéis em um só corpo, a Igreja. A comunhão renova, fortalece, aprofunda esta incorporação à Igreja, realizada já pelo Batismo. No Batismo fomos chamados a constituir um só corpo. A Eucaristia realiza este apelo: "O cálice de bênção que abençoamos não é comunhão com o Sangue de Cristo? O pão que partimos não é comunhão com o Corpo de Cristo? Já que há um único pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, visto que todos participamos desse único pão" (1Cor 10,16-17).

Se sois o corpo e os membros de Cristo, é o vosso sacramento que é colocado sobre a mesa do Senhor, recebeis o vosso sacramento. Respondeis "Amém" ("sim, é verdade!") àquilo que recebeis, e subscreveis ao responder. Ouvis esta palavra: "o Corpo de Cristo", e respondeis: "Amém". Sede, pois, um membro de Cristo, para que o vosso Amém seja verdadeiro.

2856

"Em seguida, terminada a oração, tu dizes 'Amém', corroborando por este Amém, que significa 'Que isto se faça' tudo quanto está contido na oração que Deus nos ensinou."

2865

Pelo "Amém" final exprimimos nosso 'fiat" em relação aos sete pedidos: "Que assim seja!"
VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

www.facebook.com/groups/VivaCristoRei/

google.com/+VvaCristoRei

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

O Amém no Pai Nosso

Paz e Bem.

Por que não se diz AMÉM após o Pai Nosso na Santa Missa?

A palavra “amém”, um dos vocábulos mais utilizados pelos cristãos, é dificilmente traduzível em seu sentido mais profundo (por isso é mantida em hebraico, o idioma original), e utilizada sempre em relação a Deus.

Pronunciar esta palavra é proclamar que se tem por verdadeiro o que se acaba de dizer, com o objetivo de ratificar uma proposição, unir-se a ela ou a uma oração.

Por isso, expressar em forma grupal no âmbito do serviço divino ou ofício religioso também significa “estar de acordo” com o que foi dito.

A palavra “amém” é utilizada para concluir as orações. No entanto, a oração por excelência, o Pai-Nosso, quando rezado dentro da missa, não é acompanhado pelo “amém” no final. Fora da missa, o “amém” é dito normalmente.

Cabe ressaltar que o Pai-Nosso é a única oração da Igreja que está integrada na liturgia da missa.

Mas qual é a explicação para a ausência do “amém” no Pai-Nosso da missa? É simples: não se diz “amém” porque a oração ainda não terminou.

Depois de todos rezarem o Pai-Nosso até o “… mas livrai-nos do mal”, ao invés de dizer “amém”, o sacerdote continua a oração sozinho. A liturgia chama isso de “embolismo”, ou seja, essa oração que o padre reza sozinho é uma oração que recolhe e desenvolve a oração precedente.

O sacerdote desenvolve a última petição do Pai-Nosso (“livrai-nos do mal”) dizendo:

“Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda de Cristo salvador.”

E o povo responde com uma aclamação muito antiga, cuja origem se perde nos primeiros séculos da história da Igreja:

“Vosso é o Reino, o poder e a glória para sempre!”

Assim, o Pai-Nosso fica totalmente integrado à liturgia eucarística, não como um acréscimo, mas como parte fundamental dela.
VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

www.facebook.com/groups/VivaCristoRei/

google.com/+VvaCristoRei

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Generosidade

Devemos lembrar sempre de estar com as mãos vazias para receber algo novo. Deus não se deixa vencer em generosidade, Ele sempre compensa as perdas!

domingo, 24 de janeiro de 2016

São João da Cruz

São João da Cruz (1675-1726).
"Mesmo que realizes muitas coisas, não progredirás na perfeição, se não aprenderes a negar a tua vontade e a sujeitar-te, deixando a preocupação de ti próprio e das tuas coisas."
VIVAT CHRISTUS REX
www.facebook.com/VivaCristoRei
google.com/+VvaCristoRei
salvecristorei.blogspot.com.br
www.pinterest.com/vivacristorei
twitter.com/VivaCristoRei
vivacristorei.tumblr.com

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

São Bernardo de Claraval

São Bernardo de Claraval (1090-1153) - Fundador da Ordem Cisterciense.

"Subi à parte superior de mim mesmo, e ainda mais alto reina o Verbo. Explorador que sou, desci ao fundo de mim mesmo e o encontrei ainda mais baixo. Olhei para fora, e o percebi no além de tudo. Olhei para dentro, e apareceu-me muito mais íntimo do que eu mesmo. Quando ele entra em mim, o Verbo não trai sua presença por nenhum movimento, por nenhuma sensação. É somente o secreto estremecimento do meu coração que o patenteia. Meus vícios fogem, minhas afeições carnais são dominadas, minha alma se transforma, o homem interior se renova, e em mim está como que a sombra de seu Esplendor".
VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

google.com/+VvaCristoRei

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Louvor ao Santíssimo nome de Deus

Paz e Bem.

"O Santíssimo, Sacratíssimo, Adorável, Incompreensível e Inefável Nome de Deus, seja sempre Santificado, Amado, Adorado e Glorificado no Céu, na Terra e em todo o Universo, por todas as criaturas de Deus e pelo Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento do Altar".

Amém.

Esta oração foi ditada por Nosso Senhor JESUS CRISTO à Ir. Maria de São Pedro. Carmelita descalça, freira de Tours, França (1816-1848). Abrindo Seu Coração, Nosso Salvador queixando-se das blasfêmias, dizendo que os pecados que mais O ofendem e ferem Seu Coração Divino e que são uma seta envenenada, são a blasfêmia e a profanação do domingo.
JESUS falou também sobre a "Seta de Ouro", dizendo que todos aqueles que a rezarem irão penetrá-Lo com Amor e curar aquelas outras chagas que O machucam pela malícia dos pecados. Irmã Maria de São Pedro viu jorrar do Sagrado Coração de JESUS, através do Amor penetrado pela "Seta de Ouro" torrentes de graças para a conversão dos pecadores.



segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

São Joosemariá Escrivá

São Josemariá Escrivá - Livro - Caminho

“Nunca fales, nem sequer para te lamentares, de coisas ou acontecimentos impuros. Olha que é matéria mais pegajosa que o piche. Muda de conversa, e, se não é possível, continua falando da necessidade e formosura da santa pureza, virtude de homens que sabem o que vale sua alma”.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Um grande dia

Final de um grande dia. Próximo ao início de um novo dia!
Quão Grandioso é Vosso amor Senhor, Imperscrutável Vossa Misericórdia.
Salutar para a Alma e refrigério para o Coração é o Santo Terço com a meditação da Palavra - Mc 1, 40-45.


sábado, 9 de janeiro de 2016

Quem sou diante de Deus

Giovanni di Pietro di Bernardone, conhecido como São Francisco de Assis, antes de render-se a Cristo era um homem entregue a bebida e as mulheres, aprisionado ao egoísmo e ao orgulho e ao render-se a Cristo, lançou-se ao Seu Amor Misericordioso. Francisco foi único neste processo de transformação? Não, podemos citar inúmeros homens e mulheres, por exemplo:

Jacó era trapaceiro - "Jacó respondeu: Eu sou Esaú, teu primogênito; fiz o que me pediste. Levanta-te, assenta-te e come de minha caça, a fim de que tua alma me abençoe. (Gn 27, 19)".

Pedro era grosseiro e de forte temperamento - "Jesus, no entanto, lhe disse: Embainha tua espada, porque todos aqueles que usarem da espada, pela espada morrerão (Mt 26, 52)".

Davi mandou matar seu guerreiro e amigo para ficar com sua esposa - "Ler II Samuel 11".

Nóe se embriagou - "Tendo bebido vinho, embriagou-se, e apareceu nu no meio de sua tenda. Cam, o pai de Canaã, vendo a nudez de seu pai, saiu e foi contá-lo aos seus irmãos (Gn 9, 21-22).

Jonas fugiu de Deus - "Ler Jonas capítulos 1 ao 4".

Paulo era assassino - "Ler Atos dos Apóstolos 7, 58 / 8, 3 / 8, 1 / 9, 1".

Gedeão era medroso e inseguro - "Ler Juízes 6, 12-16".

Miriam era fofoqueira - "Ler Números 12 1, 16".

Marta se angustiava - "Marta se preocupava com coisas materiais, Marta estava inquieta por estar trabalhando sozinha sem a ajuda da irmã, Marta foi corrigida por Jesus (Lc 10, 41-42)".

Tomé duvidava - "Ler João 20, 24-29".

Sara era impaciente - "Ler Gênesis Capítulo 16".

Elias era pobre - "Ler Tiago 5, 17-18".

Moisés era gago - "Ler Êxodo 4, 10-17".

Zaqueu era baixinho - "Ler Lucas 19, 1-10".

Abraão era velho - "Ler Gênesis 17, 1-2".

Lazaro estava morto - "Ler Jo 11, 14-45".

E nós, quem somos e como nos apresentamos diante do Senhor que conhece o avesso de nosso avesso!
Assim Ele nos chama e assim Ele nos ama ensinando-nos a ser cada dia melhor, mesmo diante de tantas misérias, chama-nos dia a dia, momento a momento!

domingo, 3 de janeiro de 2016

Imitação de Cristo

Tomás de Kempis - Imitação de Cristo.
Capitulo 2.
Do humilde sentir de si mesmo.
Não há melhor e mais útil estudo que se conhecer perfeitamente e desprezar-se a si mesmo. Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos outros, prova é de grande sabedoria e perfeição. Ainda quando vejas alguém pecar publicamente ou cometer faltas graves, nem por isso te deves julgar melhor, pois não sabes quanto tempo poderás perseverar no bem. Nós todos somos fracos, mas a ninguém deves considerar mais fraco que a ti mesmo.
VIVAT CHRISTUS REX
www.facebook.com/VivaCristoRei
google.com/+VvaCristoRei
salvecristorei.blogspot.com.br
www.pinterest.com/vivacristorei
twitter.com/VivaCristoRei
vivacristorei.tumblr.com

sábado, 2 de janeiro de 2016

CIC - Catecismo da Igreja Católica

CIC - Catecismo da Igreja Católica.
Parágrafo 1371 - 1372.
O sacrifício eucarístico é também oferecido pelos fiéis defuntos, que morreram em Cristo e não estão ainda de todo purificados (337), para que possam entrar na luz e na paz de Cristo:
Enterrai este corpo não importa onde! Não vos dê isso qualquer cuidado! Tudo o que vos peço é que vos lembreis de mim diante do altar do Senhor, onde quer que estejais (338). Depois [na anáfora], nós rezamos pelos santos padres e bispos falecidos, e em geral por todos aqueles que morreram antes de nós, certos de que isso será de grande proveito para as almas em favor das quais tal súplica se faz, enquanto está presente a vítima santa e temível. Apresentando a Deus as nossas súplicas pelos que morreram, tenham embora sido pecadores, nós apresentamos Cristo imolado pelos nossos pecados, tornando assim propício, para eles e para nós, o Deus que é amigo dos homens (339).
Santo Agostinho resumiu admiravelmente esta doutrina que nos incita a uma participação cada vez mais perfeita no sacrifício do nosso Redentor que celebramos na Eucaristia:
Toda esta cidade resgatada, ou seja, a assembleia e sociedade dos santos, é oferecida a Deus como um sacrifício universal pelo Sumo-Sacerdote que, sob a forma de servo, foi ao ponto de Se oferecer por nós na sua paixão, para fazer de nós corpo duma tal Cabeça. Tal é o sacrifício dos cristãos: "Nós que somos muitos, formamos em Cristo um só corpo" (Rm 12, 5). E este sacrifício, a Igreja não cessa de o renovar no sacramento do altar bem conhecido dos fiéis, em que lhe é mostrado que ela própria é oferecida naquilo que oferece (340).
Referências:
337 - Concílio de Trento: DS 1743 - DS: Denzinger-Schönmetzer - Enchiridion Symbolorum - definitionum et declarationum de rebus fidei et morum.
338 - Santa Mônica antes de sua morte a Santo Agostinho e ao irmão dele.
339 - São Cirilo de Jerusalém, Catequese Mistagógica, 5, 9.10: PG 33, 1116B-1117A.
VIVAT CHRISTUS REX
www.facebook.com/VivaCristoRei
google.com/+VivaCristoRei
salvecristorei.blogspot.com.br
www.pinterest.com/vivacristorei
twitter.com/VivaCristoRei
vivacristorei.tumblr.com

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

CIC- Catecismo da Igreja Católica

CIC - Catecismo da Igreja Católica.
Parágrafo 827.
"Mas enquanto Cristo, 'santo, inocente, imaculado', não conheceu o pecado, mas veio apenas para expiar os pecados do povo, a Igreja, reunindo em seu próprio seio os pecadores, busca sem cessar a penitência e a renovação." (1490) Todos os membros da Igreja, inclusive seus ministros, devem reconhecer-se pecadores. (1491). Em todos eles o joio do pecado continua ainda mesclado ao trigo do Evangelho até o fim dos tempos (1492). a Igreja reúne, portanto, pecadores alcançados pela salvação de Cristo, mas ainda em via de santificação.
A Igreja é santa, mesmo tendo pecadores em seu seio, pois não possui outra vida senão a da graça: é vivendo de sua vida que seus membros se santificam; é subtraindo-se à vida dela que caem nos pecados enas desordens que impedem a irradiação da santidade dela. É por isso que ela sofre e faz penitência por essas faltas, das quais tem o poder de curar seus filhos, pelo sangue de Cristo e pelo dom do Espírito Santo (1493).
1490 - LG 8; cf. UR 3; 6.
1491 - Cf. 1Jo 1, 8-10.
1492 - Cf. Mt 13, 24-30.
1493 - SPF 19. - 1494.
Siglas:
LG - Lumen gentium.
UR - Unitatis redintegratio.
SPF - Credo do povo de Deus: solene profissão de Fé.
VIVAT CHRISTUS REX
www.facebook.com/VivaCristoRei
google.com/+VivaCristoRei
salvecristorei.blogspot.com.br
www.pinterest.com/vivacristorei
twitter.com/VivaCristoRei
vivacristorei.tumblr.com

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...