domingo, 27 de setembro de 2015

Como criança

Faz-te criança. Existe coisa mais ridícula do que uma criança agindo como homem, ou um homem agindo ... - http://pinterest.com/pin/A1BQgAAQALUFGnUm2SwAAAA/?s=3&m=blogger

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

São Felipe Neri

São Felipe Neri.

“A  grandeza  do amor que se tem a Deus, é medida pela grandeza do desejo de sofrer  muito por amor de Deus; quem se impacienta com a cruz, achará uma outra mais pesada”

VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

google.com/+VIVACRISTOREI

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Papa Francisco

Papa Francisco.

“Um dos pecados que muitas vezes encontro na vida comunitária é o da incapacidade de perdão entre os irmãos e irmãs. A maledicência numa comunidade impede o perdão e distancia um dos outros. Eu gosto de dizer que a maledicência não é somente pecado, mas é também terrorismo, porque quem maldiz joga uma bomba na vida do outro, destrói o outro que não pode se defender. Sempre se maldiz na escuridão, não na luz. A escuridão é o reino do diabo. A luz é o Reino de Jesus."

terça-feira, 15 de setembro de 2015

A vida do homem religioso

Paz e Bem.

A vida do homem religioso é um constante processo de purificação da imagem de Deus, é um aproximar-se do Deus vivente por um caminho muitas vezes tortuoso.
Emfim, somos limitados por tantas misérias, enxergamos aparências e por conta de tão pequena visão passamos a limitar a compreensão de Deus. Reduzimos as mínguas a Ação da Sua Graça. Deus é aquele diante do qual reagimos de um modo ou de outro!
Hoje qual a nossa reação ao contemplarmos Deus?
Limita-se ás questões utópicas e corruptíveis, ou torna-se a cada encontro uma reação Perene de alegria e ações!
Salvai-nos Deus, desta visão egoísta e suscitai em nossa existência a visão Beatífica de sua Graça!

VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

google.com/+VIVACRISTOREI

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Viva Cristo Rei

Viva Cristo Rei.

As pessoas que buscam e vivem a felicidade em seu sentido mais profundo, a Cruz, não têm o melhor do mundo, mas vivem ao máximo, da melhor forma o que de melhor Deus nos dá, a Cruz! Qual maior alegria do que estar junto a Cristo na Cruz, crucificando as mentiras, orgulhos, vaidades, medos e dores! Nesta vida não há nada que supere esta experiência, e ai encontra-se os que vivem a verdadeira felicidade!
Na Cruz as misérias são dissipadas pela dor. 
Permanece o homem e seu Senhor, o Cristo. 
Permanece o Eterno e o efêmero se esvai, e o homem vazio de si torna-se cheio, completo com Cristo, por Cristo e em Cristo! 

domingo, 13 de setembro de 2015

São Josemariá Escrivá

São Josemariá Escrivá - Livro - O Caminho.

Intransigência:

A Santa Intransigência não é destempero (desiquilíbrio). Sê Intransigente na Doutrina e na Conduta, mas Brando na Forma (meios de agir)! Maça poderosa de aço almofadado.Sê Intransigente, más não seja ríspido.

Transigência:

A Transigência é sinal certo de não se possuir a verdade.Quando um homem transige, em questões de ideal, de honra, ou de Fé , esse homem é um homem sem ideal, sem honra e sem Fé.

sábado, 12 de setembro de 2015

Mounira - Jordânia

Mounira - Jordânia

O amor vem do lugar mais improvável

Render-se a Jesus

O homem de nossos dias, mais que em outros tempos, continua a firmar parâmetros para o que é Eterno e Inatingível, o Amor, e nesta medíocre e infernal condição adota como medidas a dor que é capaz de causar aos outros. Mede a intensidade de seu amor através da intensidade da dor que causa. Acaba por entender e vive a mercê de um entendimento que tem por fim último a perdição de sua alma.
Cordeiros disfarçados de lobos à espera em saciar sua egoísta forma de amar.
Desde uma leve ação de indiferença, para causar a dor da humilhação,  até a morte, o ápice.
Senhor ensina-me a Amar.
Crave vossa Cruz em minha alma. Quero ser teu prisioneiro, rendido a Ti Senhor.
Vem Senhor Jesus, fazei morada em minha alma.
Vem Senhor Jesus e que Vossa Luz dissipe a escuridão de minha alma.
Quero ser vencido por Ti Senhor por quanto tempo durar minha vida. Leva-me Senhor, conduza- me Senhor, aprisiona-me Senhor e serei Livre!
Amém.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Santo Atanásio de Alexandria

Santo Atanásio de Alexandria (293-373) foi o primeiro e grande defensor da Igreja contra os arianos.

Desde criança este Santo já demonstrou ter dons e talentos especiais, e mais tarde a sua educação foi aperfeiçoada pelos Arcebispos da Alexandria, Pedro e Alexandre.  Santo Antão, o Grande, cuja vida Santo Atanásio escreveu, exerceu uma grande influência sobre ele.  Após ter se aprofundado nos estudos das Escrituras Sagradas e obras dos Santos Padres e Doutores da Igreja, bem como a literatura clássica da antiguidade, Santo Atanásio assumiu um cargo muito importante naquela época: o de arcediácono junto do bispo Alexandre. Em particular, durante o século IV, houve grandes Padres e Doutores que defenderam a Igreja na época em que ela foi, por muito tempo, profundamente abalada pela heresia de Ário (este herege renegava a natureza divina de nosso Senhor Jesus Cristo).  Durante sua vida tão agitada e sacrificada, Santo Atanásio escreveu muitas obras em defesa da Ortodoxia e ensinamentos para os fiéis. As suas obras, traduzidas para o russo, foram editadas em quatro volumes. Até hoje os pensamentos, as refutações e apologias de Santo Atanásio têm um grande significado para todos nós, pois a sua linguagem é muito rica. Atanásio foi o sucessor do bispo de Alexandria, embora tivesse apenas 31 anos, e dirigiu a Igreja de Alexandria por 46 anos, período de muito sofrimento e perseguição. Os arianos não lhe deram descanso, que, com o apoio do imperador, espalharam muitas calúnias contra Atanásio, que por cinco vezes teve de fugir de sua sede episcopal. Refugiava-se no deserto onde conheceu e conviveu com o grande Santo Antão. Durante cinco anos ficou lá escondido, saindo somente à noite para dirigir sua igreja e consolar seus fiéis. Atanásio foi firme e inquebrantável com seus numerosos escritos, manteve viva a fé no Verbo Encarnado. Faleceu reconhecido por toda a Igreja, com 77 anos. E como reconhecimento de seu trabalho, fidelidade e fundamentais obras escritas para a Santa Igreja foi declarado Doutor da Igreja. 

O Credo de Santo Atanásio possui quarenta artigos. Apesar de a data ser incerta, este credo foi elaborado para combater o arianismo e reafirmar a doutrina cristã-católica da Santíssima Trindade. Foi incluído na liturgia, é autêntica profissão de fé e é totalmente reconhecido pela Igreja Católica.  

Uma ORAÇÃO a ser pronunciada todos os dias em todos os momentos assim como nossos PAIS na FÉ o faziam, e assim como, na Carta Apostólica sob forma Motu Próprio com a qual o Papa Emérito Bento XVI nos exorta a fazermos.   Hoje devemos professar nossa FÉ com a mesma força e intensidade com que o mundo professa seus mais diversos ódios.  

Credo de Santo Atanásio: QUICUMQUE.  
1. Quem quiser salvar-se deve antes de tudo professar a fé católica.
2. Porque aquele que não a professar, integral e inviolavelmente, perecerá sem dúvida por toda a eternidade.
3. A fé católica consiste em adorar um só Deus em três Pessoas e três Pessoas em um só Deus.
4. Sem confundir as Pessoas nem separar a substância.
5. Porque uma é a Pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo.
6. Mas uma só é a divindade do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, igual a glória, coeterna a majestade.
7. Tal como é o Pai, tal é o Filho, tal é o Espírito Santo.
8. O Pai é incriado, o Filho é incriado, o Espírito Santo é incriado.
9. O Pai é imenso, o Filho é imenso, o Espírito Santo é imenso.
10. O Pai é eterno, o Filho é eterno, o Espírito Santo é eterno.
11. E contudo não são três eternos, mas um só eterno.
12. Assim como não são três incriados, nem três imensos, mas um só incriado, um só imenso.
13. Da mesma maneira, o Pai é onipotente, o Filho é onipotente, o Espírito Santo é onipotente.
14. E contudo não são três onipotentes, mas um só onipotente.
15. Assim o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus.
16. E contudo não são três deuses, mas um só Deus.
17. Do mesmo modo, o Pai é Senhor, o Filho é Senhor, o Espírito Santo é Senhor.
18. E contudo não são três senhores, mas um só Senhor.
19. Porque, assim como a verdade cristã nos manda confessar que cada uma das Pessoas é Deus e Senhor, do mesmo modo a religião católica nos proíbe dizer que são três deuses ou senhores.
20. O Pai não foi feito por ninguém: nem criado nem gerado.
21. O Filho procede do Pai: não foi feito nem criado, mas gerado.
22. O Espírito Santo não foi feito, nem criado, nem gerado, mas procede do Pai e do Filho.
23. Não há, pois, senão um só Pai, e não três Pais; um só Filho, e não três Filhos; um só Espírito Santo, e não três Espíritos Santos.
24. E nesta Trindade não há nem mais antigo nem menos antigo; nem maior nem menor, mas as três Pessoas são coeternas e iguais entre si.
25. De sorte que, como se disse acima, em tudo se deve adorar a unidade na Trindade e a Trindade na unidade.
26. Quem, pois quiser salvar-se deve ter estes sentimentos a respeito da Trindade.
27. Mas para alcançar a salvação é necessário ainda crer firmemente na Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo.
28. A pureza da nossa fé consiste, pois, em crer ainda e confessar que Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, é Deus e homem.
29. É Deus, gerado da substância do Pai desde toda a eternidade; é homem porque nasceu no tempo da substância de sua Mãe.
30. Deus perfeito e homem perfeito, com alma racional e carne humana.
31. Igual ao Pai segundo a divindade; menor que o Pai segundo a humanidade.
32. E embora seja Deus e homem, contudo não são dois, mas um só Cristo.
33. É um, não porque a divindade se tenha convertido em humanidade, mas porque Deus assumiu a humanidade.
34. Um, finalmente, não por confusão de substância, mas por unidade de Pessoa.
35. Porque, assim como a alma racional e o corpo formam um só homem, assim também a divindade e a humanidade formam um só Cristo.
36. Ele sofreu a morte por nossa salvação, desceu aos infernos e ao terceiro dia ressuscitou dos mortos.
37. Subiu ao Céu, e está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos.
38. E quando vier, todos os homens ressuscitarão com seus corpos, para prestar contas de seus atos.
39. E os que tiverem praticado o bem irão para a vida eterna, e os maus para o fogo eterno.
40. Esta é a fé católica, e aquele que não a professar fiel e firmemente não se poderá salvar.

AD MAIOREM DEI GLORIAM.

sábado, 5 de setembro de 2015

São João Paulo II

CARTA ENCÍCLICA VERITATIS SPLENDOR DE SÃO JOÃO PAULO II.

«Mestre, que devo fazer de bom para alcançar a vida eterna?» (Mt 19, 16)

8. Do fundo do coração surge a pergunta que o jovem rico dirige a Jesus de Nazaré, uma pergunta essencial e irresistível na vida de cada homem: refere-se, de facto, ao bem moral a praticar e à vida eterna. O interlocutor de Jesus intui que existe um nexo entre o bem moral e a plena realização do próprio destino. Trata-se de um piedoso israelita que cresceu, por assim dizer, à sombra da Lei do Senhor. Podemos imaginar que, se faz esta pergunta a Jesus, não é por ignorar a resposta contida na Lei. É mais provável que o fascínio da pessoa de Jesus tenha feito surgir nele novas interrogações acerca do bem moral. Sente a exigência de se confrontar com Aquele que tinha começado a sua pregação com este novo e decisivo anúncio: «Completou-se o tempo e o Reino de Deus está perto: convertei-vos e crede no Evangelho» (Mc 1, 15).

Impõe-se que o homem de hoje se volte novamente para Cristo, a fim de obter d'Ele a resposta sobre o que é bem e o que é mal. Ele é o Mestre, o Ressuscitado que possui em Si a vida e que sempre está presente na sua Igreja e no mundo. É Ele que desvenda aos fiéis o livro das Escrituras e, revelando plenamente a vontade do Pai, ensina a verdade sobre o agir moral. Cristo, fonte e vértice da economia da salvação, Alfa e Ômega da história humana (cf. Ap 1, 8; 21, 6; 22, 13), revela a condição do homem e a sua vocação integral. Por isso, «o homem que quiser compreender-se a si mesmo profundamente — não apenas segundo imediatos, parciais, não raro superficiais e até mesmo só aparentes critérios e medidas do próprio ser — deve, com a sua inquietude, incerteza e também fraqueza e pecaminosidade, com a sua vida e com a sua morte, aproximar-se de Cristo. Deve, por assim dizer, entrar n'Ele com tudo o que é em si mesmo, deve "apropriar-se" e assimilar toda a realidade da Encarnação e da Redenção, para se encontrar a si mesmo. Se no homem se atuar este processo profundo, então ele produz frutos, não somente de adoração de Deus, mas também de profunda maravilha perante si próprio».[16]

Se quisermos então penetrar no âmago da moral evangélica e identificar o seu conteúdo profundo e imutável, devemos procurar diligentemente o sentido da questão posta pelo jovem rico do Evangelho e, mais ainda, o sentido da resposta de Jesus, deixando-nos guiar por Ele. De facto, Jesus, com delicado tato pedagógico, responde conduzindo o jovem quase pela mão, passo a passo, em direção à verdade plena.

VIVAT CHRISTUS REX

www.facebook.com/VivaCristoRei

google.com/+VIVACRISTOREI

salvecristorei.blogspot.com.br

www.pinterest.com/vivacristorei

twitter.com/VivaCristoRei

vivacristorei.tumblr.com

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

São Padre Pio de Pietrelcina

São Padre Pio de Pietrelcina (1887-1968). 

Sai desse homem!

As tentações não te devem assustar; por elas Deus quer testar e fortificar a tua alma e ao mesmo tempo dá-te a força de as vencer. Até aqui, a tua vida foi como a de uma criança; a partir de agora, o Senhor quer tratar-te como adulto. Ora, as provações de um adulto são muito superiores às duma criança, e é por isso que, a princípio, te sentes tão perturbado. Mas a vida da tua alma encontrará rapidamente a sua calma. Tem um pouco de paciência e tudo correrá pelo melhor. 
Deixa, pois, de lado essas vãs preocupações. Lembra-te de que não é a sugestão do maligno que faz o mal, mas o consentimento dado às suas sugestões. Só uma vontade livre é capaz da fazer o bem ou o mal. Mas, quando a vontade geme sob a provação infligida pelo Tentador, se não quer o que lhe é proposto, isso não é falta mas virtude. 
Guarda-te de cair na agitação ao lutar contra as tentações, pois isso só as fortalecerá. É preciso tratá-las com desprezo e não lhes ligar. Volta o teu pensamento para Jesus crucificado, para o seu corpo deposto nos teus braços e diz: Eis a minha esperança, a fonte da minha alegria! Ligo-me a Ti com todo o meu ser, e não Te deixarei enquanto não me colocares em segurança.

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...