sábado, 6 de junho de 2015

O homem Católico

Aos homens católicos, precisamos resgatar a dimensão da postura e identidade na vivência de nossa Fé para fazer frente a um cristianismo morno, descolado, frívolo, fraco e mole. A Resistência Católica frente ao disparate de leigos e Padres faz parte da mística cristã, sempre foi assim; que o digam os mártires, como São João Batista, que denunciou o adultério de Herodes, e São Carlos Lwanga, que morreu por denunciar o rei pederasta. Que o digam Santo Ambrósio, São Nuno de Santa Maria, São Bonifácio, Santo Inácio de Loyola ou os Padres dos dias de Hoje que são queimados vivos, crucificados, degolados, massacrados e amputados. Mais serve para nós a máxima de Santo Inácio de Antioquia, que exortava o cristão a ficar 'firme como a bigorna que é malhada" e que "convém ao grande atleta ser ferido e vencer", do que uma espiritualidade frouxa embasada nas conveniências! Precisamos de Santos Sacerdotes que entendam que a Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana é fundamentada na CRUZ de Nosso Senhor Jesus Cristo que à desposou agarrando-a com AMOR!
Deduzimos que não há IGREJA sem CRUZ e não há CRUZ sem AMOR!
Libertai-nos Deus destes que vivem a mercê de uma vida regada pelos manjares, pois estes já receberam em vida toda sua recompensa! Ensinai-nos Deus a vivermos o necessário para sermos merecedores das alegrias PERENES que o Senhor tem para nós.
Para refletir - Temos nas escrituras uma passagem que serve como parâmetro o qual podemos utiliza-lo com fecundidade para medirmos nossa fidelidade a Deus, á Sua Santa Madre Igreja, á Família e aos nossos Irmãos, e também compreendermos se há fidelidade na vida dos que estão ao nosso lado. Encontramos esta passagem em - Gênesis 22, 1-18.
Aqui estamos Meu Senhor e Meu Deus, Meu Deus e Meu Tudo!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Padre Francesco Bemonte

Padre Francesco Bemonte - Presidente da Associação Internacional de Exorcistas. São Pio de Pietrelcina, como também o beato carmelita e...